Total de visualizações de página

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Política Externa e Visão Ideológica


Exorcizar os inimigos, alimentando uma teoria conspiratória em que de forma oculta ou clara, o adversário sempre age das mais diversas maneiras com o único propósito de conseguir seus objetivos, sempre foi uma tática política visando à união nacional. Regimes totalitários fizeram uso disso e o grande trunfo popular objetivava as situações em que povo aprenderia a “identificar o inimigo” em seus movimentos e em suas manobras malévolas.
Já dizia o ditador alemão, que muito do que aplicava no nacional-socialismo era fruto de observação da propaganda comunista, que no seu bojo, com frequência, identificava “as forças reacionárias”, o ” imperialismo americano” e o “capitalismo selvagem” como a fonte da exploração do homem pelo homem. O mantra conspiratório do inimigo oculto sempre permeou a mente dos mais apaixonados esquerdistas do planeta e suas sequelas podem ser observadas nos quatro cantos do mundo.
Com efeito, quando um conjunto de ideias esquerdistas dessa natureza emerge na forma de anseio partidário, influenciando as diretrizes das relações internacionais, temos como resultado uma política externa consubstanciada por elementos ideológicos, nos moldes da exercida pelo governo brasileiro. O Brasil, numa postura ideológica antiamericana ressalta as eventuais implicações para a América Latina, com a instalação de novas bases na Colômbia. Assim também o fez quando satanizou a questão da iniciativa,por parte governo norte-americano, em reativar a quarta frota, aliás uma frota virtual.
A versão conspiratória americana continua a povoar a mente daqueles que creem numa versão antiga do imperialismo e traça a exegese da identificação dos movimentos do inimigo, tentando com isso, adicionar o fundamento ideológico como mola propulsora de uma união nacional, na luta contra um inimigo externo, apenas com fins políticos de ganho secundário e com propósitos populistas.
A crença de que os EUA precisariam usar as bases colombianas para uma eventual intervenção na América Latina é um exemplo clássico da irracionalidade logística que só impressiona aos incautos, até porque, ter bases próximas, não é o essencial para um ataque militar – basta lembrar que os EUA usaram porta-aviões para atacar o Afeganistão em 2001. Um porta-aviões nuclear USS Nimitz, por exemplo, tem 100 mil toneladas de deslocamento. Carrega 85 aeronaves e quase 6.000 tripulantes, ou seja, bastaria apenas um, para varrer a Força Aérea Venezuelana do mapa. É bom lembrar também, que a marinha dos EUA possui dez destes navios…
O mais interessante nessa questão, que atinge em cheio a contaminação ideológica no contexto da política externa brasileira, é o fato de que quando a Venezuela deslocou tropas para a fronteira da Colômbia, nada se falou; quando o mesmo país ameaçou intervir militarmente em disputas internas na Bolívia, a tudo se calou, e mais, quando nosso vizinho bolivariano fez um gigantesco acordo militar com a Rússia, comprando 36 moderníssimos caças supersônicos Sukhoi, cem mil fuzis Kalashnikov e cinco submarinos, os combatentes do imperialismo se enalteceram promovendo uma respeitosa e admirável conivência silenciosa.
A propaganda comunista do inimigo oculto, das conspirações delirantes, do ganhar a união popular em torno do improvável, ainda faz adeptos. Talvez por falta de marketing, ou de uma cartilha atualizada, mas que na realidade serve hoje apenas aos interesses nada democráticos de países como o Irã, Rússia, China, Cuba, Coréia do Norte e outros, onde a democracia e a liberdade estão sempre amordaçadas pela vontade incontida de reviver um passado semelhante aos ideais de Hitler e Stalin, que de democratas nada tinham, mas sabiam exercer sobre o povo um temor conspiratório que servia aos seus interesses.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Há horas em nossa vida que somos tomados por uma enorme sensação de inutilidade, de vazio. Questionamos o porquê de nossa existência e nada parece fazer sentido. Concentramos nossa atenção no lado mais cruel da vida, aquele que é implacável e a todos afeta indistintamente: As perdas do ser humano. Ao nascer, perdemos o aconchego, a segurança e a proteção do útero. Estamos, a partir de então, por nossa conta.
Sozinhos. Começamos a vida em perda e nela continuamos. Paradoxalmente, no momento em que perdemos algo, outras possibilidades nos surgem. Ao perdermos o aconchego do útero, ganhamos os braços do mundo. Ele nos acolhe: nos encanta e nos assusta, nos eleva e nos destrói. E continuamos a perder e seguimos a ganhar. Perdemos primeiro a inocência da infância. A confiança absoluta na mão que segura nossa mão, a coragem de andar na bicicleta sem rodinhas porque alguém ao nosso lado nos assegura que não nos deixará cair...
E ao perdê-la, adquirimos a capacidade de questionar. Por quê? Perguntamos a todos e de tudo. Abrimos portas para um novo mundo e fechamos janelas, irremediavelmente deixadas para trás. Estamos crescendo. Nascer, crescer, adolescer, amadurecer, envelhecer, morrer. Vamos perdendo aos poucos alguns direitos e conquistando outros.
Perdemos o direito de poder chorar bem alto, aos gritos mesmo, quando algo nos é tomado contra a vontade. Perdemos o direito de dizer absolutamente tudo que nos passa pela cabeça sem medo de causar melindres. Assim, se nossa tia às vezes nos parece gorda tememos dizer-lhe isso.
Receamos dar risadas escandalosamente da bermuda ridícula do vizinho ou puxar as pelanquinhas do braço da vó com a maior naturalidade do mundo e ainda falar bem alto sobre o assunto. Estamos crescidos e nos ensinam que não devemos ser tão sinceros. E aprendemos.
E vamos adolescendo, ganhamos peso, ganhamos, seios, ganhamos pelos, ganhamos altura, ganhamos o mundo. Neste ponto, vivemos em grande conflito. O mundo todo nos parece inadequado aos nossos sonhos ah! os sonhos!!! Ganhamos muitos sonhos. Sonhamos dormindo, sonhamos acordados, sonhamos o tempo todo. Aí, de repente, caímos na real! Estamos amadurecendo, todos nos admiram. Tornamo-nos equilibrados, contidos, ponderados. Perdemos a espontaneidade. Passamos a utilizar o raciocínio, a razão acima de tudo.
Mas não é justamente essa a condição que nos coloca acima (?) dos outros animais? A racionalidade, a capacidade de organizar nossas ações de modo lógico e racionalmente planejado? E continuamos amadurecendo, ganhamos um carro novo, um companheiro, ganhamos um diploma.
E desgraçadamente perdemos o direito de gargalhar, de andar descalço, tomar banho de chuva, lamber os dedos e soltar pum sem querer. Mas perdemos peso!!! Já não pulamos mais no pescoço de quem amamos e tascamos-lhe aquele beijo estalado, mas apertamos as mãos de todos, ganhamos novos amigos, ganhamos um bom salário, ganhamos reconhecimento, honrarias, títulos honorários e a chave da cidade.
E assim, vamos ganhando tempo, enquanto envelhecemos. De repente percebemos que ganhamos algumas rugas, algumas dores nas costas (ou nas pernas), ganhamos celulite, estrias, ganhamos peso. e perdemos cabelos. Nos damos conta que perdemos também o brilho no olhar, esquecemos os nossos sonhos, deixamos de sorrir. perdemos a esperança. Estamos envelhecendo. Não podemos deixar pra fazer algo quando estivermos morrendo.
Afinal, quem nos garante que haverá mesmo um renascer, exceto aquele que se faz em vida, pelo perdãoa si próprio, pelo compreender que as perdas fazem parte, mas que apesar delas, o sol continua brilhando e felizmente chove de vez em quando, que a primavera sempre chega após o inverno, que necessita do outono que o antecede.
Que a gente cresça e não envelheça simplesmente. Que tenhamos dores nas costas e alguém que as massageie. Que tenhamos rugas e boas lembranças. Que tenhamos juízo mas mantenhamos o bom humor e um pouco de ousadia. Que sejamos racionais, mas lutemos por nossos sonhos. E, principalmente, que não digamos apenas eu te amo, mas ajamos de modo que aqueles a quem amamos, sintam-se amados mais do que saibam-se amados. Afinal, o que é o tempo? Não é nada em relação a nossa grande missão. E que missão!
Fique em Paz!
Evangélicos, as igrejas e a mídia

Chovia muito e a estrada de terra escorregadia fazia o carro deslizar como que se estivesse sobre uma fina manta de gelo. De longe avistei Reinaldo, um rapaz pobre, agricultor, alcoólatra, que com a camisa ensopada pela água da chuva, tentava esquivar-se dos pingos segurando com firmeza sua Bíblia. Ao me aproximar parei e lhe ofereci uma carona. Meio sem jeito, agradeceu com um olhar desarmado e me disse que voltava do culto evangélico. Tinha, enfim, tornado-se “crente” e afirmou isso com certo orgulho, patente no seu gesto determinado e temente a Deus.
Ao chegar em sua casa agradeceu-me e convidou-me para um dia conhecer sua igreja, mesmo sabendo que não sou cristão. Aquele simples trajeto em meio a uma chuva fina, me fez refletir sobre as transformações espirituais que toda religião induz nas pessoas, pois de forma nobre afloram da alma as melhores intenções do ser humano. Reinaldo é um dos 26 milhões de evangélicos do Brasil, segundo censo de 2000, número que que com certeza, nos dias de hoje, deve ter-se elevado consideravelmente.
Não poderíamos deixar de reconhecer que as igrejas evangélicas, independentemente de seus segmentos, contribuem de forma decisiva para a formação da ética, da moral, dos bons costumes, preenchendo uma lacuna e um espaço fértil onde a desesperança, a miséria e a desventura prosperam face à fragilidade sócio-econômica e à falta de oportunidade que ainda persistem no nosso meio, conduzindo os jovens à criminalidade, ao vício e à desintegração familiar.
As várias denúncias elencadas nos últimos anos em relação aos líderes de igrejas evangélicas nos assustam e certamente, cabe ao Judiciário, como já o fez inúmeras vezes, apurar os fatos baseando-se no princípio de isenção religiosa, como é sua marca no Brasil. Contudo, nos parece pertinente uma reflexão sobre o papel da imprensa em relação a essa questão que envolve, de certa forma, essa grande parcela da sociedade brasileira, pois desta feita, quem está sendo julgado são seus líderes religiosos.
Com efeito – e me abstendo da questão criminal em si ajuizada – cabe ao provimento jurisdicional julgar. Maso que se observa é que existe nos meios de comunicação uma insinuação velada de que ser evangélico no Brasil é sinônimo de estar sendo enganado, ao mesmo tempo que, pouco se demonstra ou valoriza, os atos dos fiéis, a mudança em suas vidas, a fé despertada, a vida reconstruída. Tudo mais é enaltecido: os maus atos dos líderes e a improbidade religiosa, o que por consequência, desqualifica o espírito evangélico renovador, coisa que não deveria acontecer. Nos EUA os evangélicos são responsáveis pelas maiores doações a Israel e no Brasil, observa-se que a simpatia dos evangélicos pelo povo judeu faz com que as diferenças religiosas sejam superadas através do entendimento pela paz e da busca quanto à harmonia das idéias.
Não seria justo que o lado bom de qualquer religião fosse ofuscado pela postura dos líderes, mas assim como é necessário denunciar as improbidades, também é dever da imprensa reconhecer e dar espaço às boas coisas, prestigiando aqueles que como Reinaldo, através da religião, tiveram o firme propósito de renascer com a sua fé, de superarem-se através do amor que nutrem por Deus e com orgulho, dirigem um olhar sereno segurando uma Bíblia, quando dizem: “ – Eu mudei, sou evangélico, estou renascendo. Deus te abençoe.”

sábado, 19 de setembro de 2009

Eu...
Às vezes sou oceano...
Sou deserto...
Às vezes estou distante...
Outras vezes muito perto...
Às vezes sou antídoto...
Sou veneno...
Às vezes sou gigante...
Outras vezes sou pequeno...
Às vezes sou presença...
Sou saudades...
Às vezes sou um inteiro...
Outra vezes sou metade...
Às vezes sou estrela...
Sou breu...
Às vezes sou você...
Outras vezes sou eu...
Às vezes sou sorriso...
Às vezes lágrimas...
Às vezes sou tudo...
Outras vezes não sou nada...
Me diga, quem é que não passa por um momento assim?

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A criança vem ao mundo como anjo...
Consagrar a simplicidade...
A paciência e a humildade.
Vem abençoar nossos dias...
Nossos gestos e palavras...
E nos unir cada vez mais.
A criança vem ao mundo como anjo...
Iluminar as famílias.
Receba sempre uma criança...
Com a alma pura...
Os joelhos no chão...
E muito amor no coração.

sábado, 12 de setembro de 2009

O pior inimigo: a auto-sabotagem!


Quando estamos bem, quando tudo está correndo como o planejado entra em cena a AUTO-SABOTAGEM, a traição começa dentro de nós mesmos! O grande inimigo a vencer não se encontra lá fora e sim dentro de cada um de nós e age no silêncio do dia-a-dia, escondido entre os nossos medos, anseios e dificuldades.
Dificilmente percebemos que nos auto-sabotamos. Por que isso ocorre?O que acontece quando estamos muito bem e as pessoas do nosso circulo não estão bem? Na maior parte do tempo nos sentimos culpados! Sentimos que não somos merecedores. Muitas vezes não bastam os obstáculos naturais que a vida e as situações nos colocam, somos mestres na arte de encontrar dificuldades, criar obstáculos e complicar tudo o que puder ser facilitado.
Todos nós queremos as mesmas coisas, que é a realização, o sucesso e a felicidade em todos os aspectos. Dentro de nós existem muito mais medos e receios do que podemos imaginar. Apesar de querermos a felicidade usamos mecanismos de auto-sabotagem, sem perceber, colocando muitas barreiras e empecilhos que acabam por nos impedir de atingir nossos objetivos.
Na maioria das vezes, é muito difícil entender que as dificuldades que encontramos no caminho estão saindo exatamente da mesma fonte, ou seja, da nossa cabeça, da nossa maneira de pensar e de agir.
Mentimos para nós mesmos!
Nos enganamos e usamos muitos disfarces e desculpas. Cada vez que duvidamos da nossa capacidade em superar obstáculos, cultivamos um sentimento de covardia interior, que bloqueia nossas emoções e nos paralisa. Muitas vezes não queremos pensar no que estamos sentindo já que temos dificuldade para lidar com os nossos sentimentos sem julgá-los. Enfrentar nossos sentimentos requer de nós sinceridade e compaixão. Caímos em armadilhas criadas por nós mesmos. A auto-sabotagem tem muitas origens e também muitas formas de se manifestar.
Para saber como fazemos isso devemos começar respondendo a seguinte pergunta: "O que eu sei de mim mesmo que preferia não saber?". A resposta deve gerar em nós um autoconhecimento, é através dele que começamos a desarmar o mecanismo de auto-sabotagem. Quando percebemos o mecanismo que estamos acionando, quando começamos a identificar dentro de nós mesmos as razões para nossos fracassos, já estamos com meio caminho andado.
O primeiro passo, e que geralmente acontece dentro de um processo de psicoterapia, é rever as próprias atitudes, deixar claro para si mesmo o que se quer da vida e o que se está fazendo para chegar lá. Muitas vezes, aquilo que se quer está claro, mas os métodos que estamos usando para chegar lá estão levando a caminhos totalmente opostos, e exatamente aí pode estar acontecendo a auto-sabotagem. Nós nos auto-sabotamos quando saímos do nosso propósito de vida.
Somente pelo processo de autoconhecimento, bem como o conhecimento real dos nossos objetivos, anseios e metas, onde queremos chegar e quais os caminhos e métodos que iremos escolher para alcançar, é que podemos entender se estamos ou não nos sabotando. E, se estamos fazendo isso, porque estamos tendo essa atitude, porque estamos sendo inimigos dos nossos próprios sonhos e desejos. Muitas vezes o medo da mudança é maior do que a força para mudar, pense nisso!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

ANTE O CÉU ESTRELADO
Senhor!
Ante o céu estrelado,que nos revela a Tua grandeza,deixa que nossos corações se unam à prece das coisas simples...
Conceda-nos, Pai,a compaixão das árvores,a espontaneidade das flores,a fidelidade da erva tenra,a perseverança das águas que procuram o repouso das profundezas,a serenidade do campo,a brandura do vento leve,a harmonia do outeiro,a música do vale,a confiança do inseto humilde, o espírito de serviço da terra benfazeja, para que não estejamos recebendo, em vão, Tuas dádivas,e para que o teu amor resplandeça,no centro de nossas vidas,agora e sempre...
Assim seja!
Estamos sempre ao seu lado quando vocês clamam pelas forças da cura. Nós os vemos na corrente da Chama da Cura, que promove todas as forças positivas em vocês e transpassa as imperfeições. Elas inundam todas as sombras acumuladas em seus corpos... A irradiação Verde-dourada está firmemente ancorada em vocês, uma corrente foi depositada também em seu foco do coração, e essa corrente de força Verde expande-se através de seus corpos... canalizem-na para as partes de seus corpos que não estão em harmonia... Sua imaginação dirige as forças da cura... Essa irradiação, como todas as outras, é inteligente e atende a qualquer chamado, e irá para todos os cantos onde vocês a canalizarem, também para seus amigos e familiares.. . No entanto, nem sempre a força é tão intensificada que possa promover a cura, pois às vezes ainda há negatividades que atingem os seres humanos e precisam ser resolvidas.
As forças de sua Luz interior sempre são fortalecidas quando vocês a convocam a agir. E quando a cura ainda não pode ocorrer para um de seus amados, ela é retida e surte efeito mais tarde. Nada se perde das belas e puras energias que vocês enviam com amor.
Vocês ainda estão na corrente da Chama Verde-dourada...vejam como se expande e percorre também seus corpos sutis, os corpos inferiores.. . Às vezes, lá se encontram as sombras do mal que atinge seus corpos, há muito depositadas ali; o corpo é, então, o receptor da força negativa que se manifesta como doença. Assim, purifiquem também seus sentimentos e pensamentos, seus corpos etéricos, de todas as velhas lembranças negativas. Elas não fazem mais parte de suas vidas. E se estes ainda não tiverem sido redimidos, façam-no, abram espaço para todos os seus próximos, para que essas antigas substâncias possam ser dissolvidas e excluídas.
Os amigos-anjos da cura estão sempre em sua aura, e se vocês quiserem prestar um serviço de cura eles fortalecem as energias que vocês enviam para outros seres humanos, para a natureza, para o mundo animal. Eles fortalecem essa força e canalizam-na para todos os cantos onde ela é necessária. Dessa forma, sempre há uma grande bênção através de seu trabalho. Deixem fluir suas forças positivas para o mundo, alunos da Luz, e sejam nossos ajudantes, uma continuação de nós em seu mundo físico.
EU SOU um de seus amigos a serviço da Luz
Novamente é maravilhoso estar com todos vocês aqui em Marina da Gama, Cidade do Cabo, nesta noite chuvosa e tempestuosa. Novamente há muito amor e muita mudança no ar, e a limitação e o medo vêm sempre com a mudança. O medo vem se vocês estiverem prestes a entrar no desconhecido. Se não houvesse medo, não haveria necessidade para a mudança, pois vocês já estariam fazendo o que queriam fazer. Nas últimas canalizações tem havido muita informação sobre vocês encontrarem as suas chamas gêmeas; e quem quer que esteja presente nesta noite não está absolutamente aqui por acaso, mas através de compromisso anterior e predestinado. Vocês pagaram um elevado, elevado preço com o mundo Espiritual para estarem aqui nesta noite. Nós gostamos de ter uma pequena anedota aqui e ali, mas isto é sério. Vocês, Queridos, são aqueles que estão indo primeiro, primeiro ao novo mundo, a um mundo onde o seu masculino e o feminino se fundem, onde eles fluem juntos com naturalidade. Vocês fizeram o trabalho e se tornaram quem pretendiam ser. Vocês vieram a um estado de integridade. Há um mundo inteiramente novo acenando e um mundo inteiramente novo chegando. O que acena virá e o que está vindo, um dia chegará. Nós brincamos um pouco com as palavras aqui, com nuances, e há poder na palavra expressa. Se vocês ouvirem cuidadosamente com profunda intenção, ouvirão a mensagem dentro da mensagem, dentro da mensagem como falamos nesta noite. Queridos, há muito amor esperando por todos vocês. Vocês poderiam dizer que isto é um tipo apaixonado de amor; e é um amor apaixonado ao mesmo tempo. Há muitas, muitas coisas esperando para acontecerem para vocês, coisas com as quais todos estão sonhando e o sonho um dia tornar-se-á uma realidade. O amor do qual falamos é quase extático. Quando vocês encontrarem a sua chama gêmea as suas próprias energias estarão muito, muito diferentes do que estão nesta noite. Quando vocês começarem a sentir interiormente esta fusão das energias masculinas e femininas, sentirão segurança em si mesmos, sentirão uma vibração em seu coração e o mais leve toque de êxtase; e a alegria permeará a sua vida para sempre. Isto não depende de forças externas e nem de chamas gêmeas; isto depende da fusão do seu masculino e do seu feminino interior. Vocês fizeram o trabalho interno necessário para levá-los a este epítome de sua vida. Como na história de Afrodite e Psiquê, vocês saberão que há muitos desafios à frente, mas vocês se orientarão para alcançar. Tudo o que vocês têm a fazer é continuar caminhando, caminhando, caminhando. É parte do processo que o seu feminino interior venha respeitar o masculino interior. Ela sabe que o seu masculino interior é aquele com quem ela quer estar por todas as suas qualidades masculinas, poderes e fragilidades. Tem que ser uma escolha do seu feminino para o seu masculino que sempre amou o seu feminino, sempre, sempre, sempre; mas a escolha é realmente sua, especialmente em seus casos particulares. Nós falamos freqüentemente da mãe interior e do pai interior - o pai ocupando os três chacras superiores e a mãe interior, os três chacras inferiores, e a criança interior assumindo o espaço em seu coração. Quanto mais e mais a criança cura, os seus pais interiores começam a se dissolver e a sua criança interior se torna mais e mais amadurecida, e mais e mais íntegra e mais e mais capaz de se cuidar. Esta energia particular terá que ser resolvida da criança se cuidar e vocês atingirem a maturidade, amadurecidos o suficiente para se relacionarem em um playground muito, muito difícil. Encontrar a sua chama gêmea não será um passeio no parque. Algumas vezes será e algumas vezes não. Algumas vezes isto os levará aos reinos do êxtase e outras vezes o seu relacionamento com a sua chama gêmea os levará aos abismos do desespero, mas sempre porque vocês são amadurecidos, vocês sabem que o desespero é um aspecto ferido da criança, que requer a cura. Enquanto vocês liberam o desespero novamente, mais e mais integridade chegará, e mais e mais alegria interior verdadeira permeará a sua vida. A alegria é a infusão do Divino. A alegria é a infusão do masculino e do feminino, pois o Divino é o masculino e o feminino infundidos. Quando o seu feminino interior e o feminino interior começarem a se fundir, mais e mais Divinos vocês se tornarão e sentirão. Vocês sentirão a alegria e algumas vezes, o êxtase. Nós lhes pedimos, Queridos, que fechem os seus olhos e interiorizem-se profundamente em seus corpos. Nós pedimos que o seu feminino interior comece a escolher os seus romances em si mesmos. Para fazer isto, permitam a energia da formiga, por exemplo, que sempre selecionou tudo. Apenas sintam como é esta energia, pois a formiga está no símbolo do infinito, o seu corpo faz duas bolas redondas. Apenas sintam como está esta energia para ordenar. Permitam que a sua energia feminina comece a sentir a ordem, a fim de que se vocês perdoarem o trocadilho, realmente se acostumem à ordem, respeitem o sentimento da ordem e do método. O feminino não está acostumado à ordem. O feminino está acostumado a fluir. Não importa quem vocês sejam ou onde estejam em suas vidas, sejam homens ou mulheres, todos vocês têm um lado feminino. Uma mulher encontrará a sua alegria em sua feminilidade, e um homem encontrará a sua alegria na masculinidade, mas o masculino honrará sempre o feminino, mas o feminino terá que fazer um sacrifício para um estado de ordem, a fim de serem capazes de se relacionarem verdadeiramente com o masculino. Esta é a diferença entre uma menina e a energia de uma mulher. Quando uma mulher sacrificou a sua feminilidade como moça, a feminilidade adolescente, ela entrará no mundo da mulher. Isto não é o mesmo para um homem, mas, entretanto, dentro de um homem ele tem também que fazer um sacrifício e isto é que o seu feminino deve também vir à ordem. Tem que haver ordem dentro do feminino. Esta ordem requer a remoção de um tipo nocivo de energia, uma energia desequilibrada, desequilibrada. Com o feminino contendo esta energia é muito, muito difícil se relacionar, bem é impossível se relacionar, o masculino não será capaz de lidar com ela e o feminino não quererá ser lidada. Assim, uma mulher tem que passar por um processo a fim de trazer a sua própria feminilidade à ordem. É um pouco como colocar alho através de um espremedor de alho! O feminino tem que mudar a forma, mudar a sua configuração e mudar a sua cor, mas o seu feminino e vocês devem querer esta mudança. O próximo passo nesta jornada é nunca pegar mais do que vocês precisam. O feminino não deve nunca pegar mais do que ela precisa, como os animais no deserto nunca pegam mais do que eles precisam. O feminino tem uma capacidade para a impetuosidade até neste estado alterado. Enquanto unimos o masculino e o feminino, estamos olhando em direção a uma expansão fenomenal do espírito humano tanto para o homem no relacionamento como para a mulher. Quando estas duas energias se unirem, vocês solicitarão absoluta sinceridade. Isto lhes custará tudo o que vocês conseguiram para obter o que vocês querem obter com esta mudança na consciência - isto lhes custará tudo o que vocês conseguiram. Ao mesmo tempo, isto exigirá um foco absoluto e clareza absoluta em sua jornada para fundir com o desconhecido. Vocês não sabem o que estão adquirindo, mas o seu coração somente se excita ao pensamento, como um peixe pego por uma linha de pesca luminosa ou uma mariposa indo à luz. Queridos, esta é a jornada ao casamento sagrado, um casamento do seu masculino e feminino interior. Assim permitam-se a estar com o seu lado feminino e sintam a energia nesta noite e nesta energia, ela pode transformar, transmutar e se tornar o próximo passo em sua evolução. Deixem-na aceitar e reconhecer o masculino, e permitam dissolver o que permanece no caminho deste casamento sagrado. Queridos, o que acontece no interior, acontece no exterior. Uma vez que vocês tenham assumido tudo o que vocês conseguiram obter com este casamento sagrado, saibam que vocês florescerão. Seus sete chacras se abrirão e se desenvolverão. A energia da pura, pura integridade fluirá através dos seus chacras e através das suas veias humanas ao mesmo tempo. As energias em todos os níveis se tornarão puras. O amor descerá aos seus corações. Vocês terão vindo e feito o que pretendiam fazer neste planeta. Vocês terão feito o seu caminho em um espaço onde muito, muito poucos foram no passado. Queridos, nós lhes trazemos esta nova energia. Esta nova energia é atingível a todos; todos que a procurem. Digam apenas: "Continuem caminhando, continuem caminhando, continuem se movendo para este novo, novo mundo", para este mundo dos seus sonhos. Permitam-se a continuar amando, apenas continuem amando. Permitam que o amor flua. Há um preço para tudo, mas as coisas de qualidade têm sempre um preço elevado e para o que a sua alma está em busca, é uma coisa de qualidade mais elevada, mais elevada. É a sua essência divina, o casamento sagrado. Assim nós lhes pedimos que primeiro estejam nesta energia e na intenção que o seu masculino e o seu feminino, que já estiveram se preparando por muitos, muitos anos, atinjam uma consciência onde eles possam se integrar, se fundir, se unir e se tornarem um. Através do poder da intenção vocês receberão este presente. Este não é um presente comum, mas é um presente dos deuses, este é um presente que somente pode acontecer no céu, e vocês criarão o céu aqui na terra. Permitam apenas que as energias que estão em seus corpos que precisam mudar que mudem. Sintam onde está a dor em seu corpo. Sempre ao centro da sua dor está a energia de uma criança interior esperando, esperando, esperando para vir para casa. Não é a criança que se unirá, mas é a essência e as energias do seu masculino e feminino. Elas se unirão, elas serão como uma, pois elas pretendiam ser uma e elas se adaptam perfeitamente juntas, elas se adaptam juntas como nenhuma outra, elas criarão juntas uma energia de imensa vibração, imensa expansão e amor. Permitam-se a ficar conectados com o Pai Celestial e a Mãe Terra. A jornada é para tornar esta criança mágica que vive entre o céu e a terra, e vocês verdadeiramente terão mágica em seus corações quando realizarem este casamento sagrado. Nesta energia, Queridos, nós curamos o que não permitirá o casamento. Nós deixamos ir o que não funciona e o que nunca pode funcionar, e transformamos o que não funciona, mas o que pode funcionar. Queridos, há um novo mundo chegando, um mundo quase de fantasia, mas este mundo tornar-se-á realidade. Há uma nova mudança do poder chegando a este planeta, um mundo inteiramente novo, um novo e fantástico ponto de vista. Ninguém para lhes dizer "não" ou dizer "vocês estão sonhando". Vamos apenas passar algum tempo estando nesta energia, permitindo que as suas energias masculinas e femininas se fundam e se acostumem uma à outra. Permitam que as suas energias femininas se instalem, se acalmem e se tornem tranqüilas, quase inconscientes, profundamente adormecidas como a da Bela Adormecida. Deixem que as suas energias descansem, relaxem e se tornem tranqüilas, e saibam que vocês estão entrando em um novo mundo, um mundo em que os seres humanos sempre sonharam antes. Queridos, vocês estão entrando no espaço do Divino enquanto entram neste casamento sagrado, neste espaço de Unidade, atenção, compreensão e amor - na proteção e segurança absolutas, com absoluta confiança em um espaço onde o pai ama a mãe e a mãe ama o pai, e onde a criança está entre a mãe e o pai, e a criança sabe que é amada pela sua mãe e pelo seu pai, e a criança também sabe que a mãe e o pai se amam em todos os níveis. Queridos, esta é a jornada, este é o objetivo para cada ser humano e este caminho foi escondido por muito tempo. Este caminho foi escondido da humanidade por muito tempo pelas forças da escuridão, pelas energias que desejam controlar. Uma vez que um ser humano tenha atingido este nível de consciência, ele não pode ser controlado. Vocês viverão as suas vidas com abundância, alegria, liberdade e no êxtase. Há somente um caminho e este está adiante - continuem caminhando - caminhem em cada problema, encarem cada desafio e vocês se perceberão poderosos o suficiente, conscientes o suficiente para permitirem que o seu masculino interior e o seu feminino interior se fundam. Quando isto acontecer, os seus aspectos que precisam curar, curarão quase que automaticamente. Será como se houvesse um crescendo e isto continuasse a ficar mais e mais alto, mais e mais alto. Haverá um estado onde ele ganha mais e mais momentum, mais e mais movimento, mais e mais coragem e poder, levando-os ao mundo dos seus sonhos.