Total de visualizações de página

segunda-feira, 28 de junho de 2010

O mel da vida

VOCÊ É SAUDÁVEL? Antes de responder, vamos combinar que saúde significa não apenas a ausência de doenças, mas também viver em estado de “ananda”, palavra sânscrita que pode ser traduzida como bem-aventurança, felicidade interior. Como se alcança esse nível? Segundo o ayurveda, tradicional medicina indiana e mais antigo sistema de cura do mundo, a conexão de ser humano com a natureza é um fator determinante nessa equação. Na tradição ayurvédica, o mel é considerado um dos melhores alimentos que existem. Tome algumas receitas para viver bem:

Ø Para diminuir o colesterol, tome três vezes ao dia uma mistura de duas colheres (sopa) de mel e três colheres (café) de canela dissolvidas em um litro de água;

Ø Para sinusite, tosse e resfriado, tome varias vezes ao dia uma mistura de uma colher (sopa) de mel com uma colher (café) de canela;

Ø Para dor de garganta, tome de quatro em quatro horas uma colher (sopa) de mel misturada com meia colher (sopa) de mel com uma colher (café) canela;

Ø Para perder peso, tome diariamente, meia hora antes de deitar e meia hora antes do café da manhã, uma mistura de uma colher (sopa) de mel, uma colher (chá) de canela e três xícaras de água;

Ø Para queda de cabelo, aplique por 15 minutos no couro cabeludo, uma pasta de azeite de oliva (levemente aquecido) e uma colher (sopa) de mel e uma colher (chá) de canela em pó;

Ø Para problemas de coração, substitua a manteiga e geléia por uma pasta de mel e canela (veja só: descobriu-se que o mel com canela revitaliza e limpa as artérias e veias dos pacientes idosos);

Ø Para artrite e infecções renais, beba de manha e à noite uma mistura de uma xícara de água morna com duas colheres (sopa) de mel e uma colher (chá) de canela em pó.

A disciplina é sempre um fator importante para o sucesso desse tipo de iniciativa. Já sabe que quando repetimos uma ação muitas vezes ela fica gravada em nossas células até se tornar um hábito natural e espontâneo. Vamos aproveitar esse sábio conceito oriental para melhorar à saúde, acalentando dentro de nós o direito da longevidade: afinal, fomos programados para viver 120 anos de boa vida.

sábado, 26 de junho de 2010

Reconstruir as ruínas imensas que nos rodeiam



Algumas vezes sabemos dentro de nós que devemos fazer qualquer coisa semelhante a plantar uma árvore, mesmo sabendo que nunca comeremos dos seus frutos nem descansaremos à sua sombra. Ou descobrimos que devemos aplicar-nos não tanto ao nosso pequeno problema, mas a reconstruir as ruínas imensas que nos rodeiam. E nunca como então somos tão grandes.
E nunca como então estamos tão perto de nós mesmos.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Oi Dona Felicidade!!

Dizem que Dona Felicidade mora longe dos sonhadores, mas não é verdade não! Dona Felicidade mora sempre onde colocamos os nossos sonhos. Uns, colocam seus sonhos em lugares muito altos, imaginam que ser feliz é possuir tudo, outros, já calejados pela vida e pelas lutas do dia a dia, aprenderam a colocar seus sonhos em lugares próximos, buscando realizar apenas um sonho de cada vez.

Dona Felicidade, ao contrário do que dizem as más línguas, não é exigente, não é "madame esnobe" que se esconde do povo, pelo contrário, Dona Felicidade é simples e muito humilde, é tão simples e tão humilde que as vezes está bem na nossa cara e não a enxergamos.

Quantas pessoas passam uma vida inteira procurando por ela e ela está bem na frente de seus narizes. Mas, tem uma coisa, Dona Felicidade exige que cada pessoa que deseja realmente encontrá-la, vá pessoalmente procurá-la, aí daqueles que entregam a sua felicidade na mão dos outros, aí daqueles que esperam que outras pessoas venham trazer a felicidade para suas vidas.

Pobre daqueles que investem as suas vidas em tentar mudar alguém, em consertar uma pessoa, em julgar outras... Dona Felicidade está sentada à sua frente, está pertinho de você, basta enxergar a vida com a lente da simplicidade, dar o primeiro sorriso (afinal Dona Felicidade é muito alegre), dar o primeiro passo para se libertar de qualquer tipo de escravidão (Dona Felicidade é a própria liberdade), parar de ser a vítima infeliz (Dona Felicidade não acredita em vítimas, acredita em ação e reação).

Por fim, Dona Felicidade manda um recado para você que por qualquer motivo esteja sofrendo, esteja triste, desanimado da vida: "o tempo é o melhor remédio e melhor conselheiro" para qualquer situação, não julgue,deixe o tempo trazer a resposta.

Enquanto isso, lute pela sua felicidade,lembre-se que você é a parte mais importante de sua vida e muito importante para a própria vida.

Sorria !!!

Razão

Razão, Estação ou Vida Inteira...

Pessoas entram na sua vida por uma "Razão",

Uma "Estação" ou uma "Vida Inteira".

Quando você percebe qual deles é,

Você vai saber o que fazer por esta pessoa.

Quando alguém está em sua vida por uma "Razão"... é,

Geralmente, para suprir uma necessidade que você demonstrou.

Elas vêm para auxiliá-lo numa dificuldade,

Te fornecer orientação e apoio, ajudá-lo física,

Emocional ou espiritualmente.

Elas poderão parecer como uma dádiva de Deus, e são!

Elas estão lá pela razão que você precisa que eles estejam lá.

Então, sem nenhuma atitude errada de sua parte,

Ou em uma hora inconveniente,

Esta pessoa vai dizer ou fazer alguma coisa

Para levar essa relação a um fim.

Ás vezes, essas pessoas morrem.

Ás vezes, eles simplesmente se vão.

Ás vezes, eles agem e te forçam a tomar uma posição.

O que devemos entender é que nossas necessidades

Foram atendidas, nossos desejos preenchidos

E o trabalho delas, feito.

As suas orações foram atendidas.

E agora é tempo de ir.

Quando pessoas entram em nossas vidas por uma "Estação",

É porque chegou sua vez de dividir, crescer e aprender.

Elas trazem para você a experiência da paz, ou fazem você rir.

Elas poderão ensiná-lo algo que você nunca fez.

Elas, geralmente, te dão uma quantidade enorme de prazer...

Acredite! É real! Mas somente por uma "Estação".

Relacionamentos de uma "Vida Inteira"

Te ensinaram lições para a vida inteira:

Coisas que você deve construir para ter

Uma formação emocional sólida.

Sua tarefa é aceitar a lição, amar a pessoa,

E colocar o que você aprendeu em uso em todos

Os outros relacionamentos e áreas de sua vida.

É dito que o amor é cego,

Mas a amizade é clarividente.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Os Donos do Mundo

O apego a coisas ou pessoas é um dos fatores que mais causa insatisfação do ser humano. Vivemos com medo de perder o que, na verdade, não é nosso. Ao chegarmos ao mundo, como bebês o fazem com as mãozinhas fechadas e vazias.

Ao deixarmos este mundo, morrendo, o fazemos com as mãos abertas, mas ainda vazias. Eis um sinal de alerta: o universo nos mostrando que possuir alguma coisa ou alguém não é nossa missão nesta Terra. O apego denota a noção de propriedade. E é um engano.

Quando analisamos com objetividade qualquer coisa da qual nos sentimos donos, descobrimos que apenas a possuímos por algum tempo. Peguemos como exemplo a casa em que moramos. Fisicamente estamos lá e fazemos uso dela.

Mas, sendo ou não eu a proprietária, a casa não depende do ato físico da minha presença, e sim de um consenso de noções sobre a minha relação com essa propriedade específica. Imagine que eu vá passar uma temporada em outro país e pena a você que more na minha casa. Um belo dia, eu lhe telefono avisando que n‹o vou mais voltar e lhe dou a casa.

Nessa noite, na sua sala, nada físico ou tangível terá mudado. Você ainda continua morando lá, como fez nos últimos anos. Mas agora você é o "proprietário". Nesse momento, já vai quer saber quanto o edifício vale e sua atitude terá mudado porque agora a casa é "sua". Até quando? Toda posse é temporária.

Permanente é o desejo humano de possuir. Tanto que no momento em que conseguimos algo já começamos a pensar em ir atrás de outra coisa. E no momento em que perdemos algo que possuíamos, sofremos.

Mas que tal se parasse de sofrer pelo inevitável? Pense bem: até nosso corpo não é nosso para sempre - somos seus ocupantes temporários... Igualmente impermanentes são os relacionamentos e o melhor a fazer é aprender a lidar com isso. Como? Treinando o desapego das coisas materiais, o desapego amoroso, o desapego total. Porque nada nem ninguém é seu nem meu. Nem nossos filhos são nossos Ð são presentes que o universo nos oferece para cumprirmos nossa missão de criá-los.

O desapego traz paz de espírito, felicidade duradoura. Paramos de ter medo de perder, de ter o desejo de possuir. E aí se dá o mais interessante: ao pararmos de correr atrás das coisas e das pessoas e passarmos a viver conectados com a nossa essência, nos descobrimos donos do universo inteiro!