Total de visualizações de página

terça-feira, 26 de maio de 2009

Conhecendo sua alma

Não é fácil mudar padrões de comportamento. E também não é impossível. Cada ação gera uma memória em nossas células, que por sua vez impulsiona o desejo de repetir a ação. Esse é o ciclo cármico descrito nos Vedas, antigas escrituras indianas. Pensando nesse ciclo para que a repetição crie o hábito, e este faça com que a ação desejada aconteça espontaneamente dentro de nós.
Sim, porque o poder de nossos pensamentos cria a nossa realidade. E o que você quer ver manifesto em sua vida, sofrimento ou milagre? É claro que todos queremos a segunda alternativa. Mas devido a memórias passadas e traumas, muitas vezes repetimos padrões de comportamento nefasto, sem nem mesmo nos darmos conta. Ter consciência disso é o primeiro passo para a mudança. O segundo é agir, colocando ordem na casa.
A ordem é essencial para nos reconectarmos com nossa verdadeira essência – de pura luz. Quando nos divorciamos dessa essência, não sabemos quem somos o que estamos fazendo aqui. Acabamos por nos autoboicotar, agindo de forma enganada, porque a conexão com o todo foi perdida. Para começarmos nosso processo de autoconhecimento e autodesenvolvimento temos que conhecer o perfil de nossa alma e, a partir daí, evoluir.
Aproveite essa leitura no meu blog, pegue uma folha de papel e faça um exercício revelador. Responda as questões propostas a seguir com três sentimentos que lhe são despertados:
Ø Descreva as emoções que sentiu em uma situação marcante de sua vida (por exemplo, o nascimento de um filho: amor, alegria e paz);
Ø Defina seu propósito de vida (por exemplo: ensinar, transformar as pessoas, criar uma massa crítica para mudar o mundo);
Ø Identifique sua contribuição para a família ou sociedade (por exemplo: ensinar novos paradigmas, gerar felicidade, criar coerência e paz);
Ø Aponte pessoas na história da humanidade que você admira (por exemplo: Jesus Cristo, Shiva e Mahatma Gandhi);
Ø Descreva qualidades em que você busca em um amigo (por exemplo: lealdade, compaixão, divertimento);
Ø Sem modéstia, liste seus talentos (por exemplo: transmitir conhecimento, orientar, comunicar);
Ø Identifique as qualidades que melhor expressam seus relacionamentos (por exemplo: leveza, lealdade, compaixão).

As respostas que você deu a essas questões são as características que melhor descrevem quem você é. Esse é o perfil da sua alma – e, portanto, a chave para o sucesso e a felicidade.
Uma vez que tenhamos decifrado nossa alma, vivenciamos suas características:
Ø Ela está dentro do campo das infinitas possibilidades;
Ø É onisciente: sabe a coisa certa no momento certo para nós;
Ø É capaz de dar saltos quânticos de criatividade;
Ø É capaz abraçar a sabedoria da incerteza;
Ø Co-cria com o universo, como quisermos.

Até a próxima!

Um comentário:

  1. Oi Digo!!!
    Adorei...muito bom mesmo!!! Tens um olhar sensível pra a vida!!!Parabéns!!!

    ResponderExcluir