Total de visualizações de página

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Sentei, quieto, sozinho, ouvindo uma musica. Em um processo de introspecção, meditação, ou mesmo alienação quanto ao tempo que permaneci sentado, comecei a pensar em passado e futuro. Tenho mil planos em minha meticulosa cabeça. Tenho essa mania de pensar sobre tudo com antecedencia e quando me dei conta estava tudo lá. Um verdadeiro script. Uma edição de video com o plano de cada frame: tema, atores, falas, tempos, cenários…tudo.
Afinal o que deixei de fazer por planejar tanto?
Tenho certeza (doeu assumir) que na minha ânsia em fazer os planos darem certo, parei de observar a realidade e de assumir o que era necessário fazer. Uma pena! Hoje, acho que estes planos meticulos me ajudaram em muita coisa, mas também me impediram de tomar uma cerveja despretensiosa num dia qualquer de inverno.
Quando assumi esta característica me deparei com um personagem chateado por ter perdido tantas oportunidades. Quantas foram as pessoas que não conheci? Quantos foram os lugares que não visitei? Quantos foram os beijos não dados? Quantos foram os dias não aproveitados?
Hoje, tudo é água passada. O rio foi e novas águas virão.
Sempre haverá a oportunidade de corrigir uma falha, ou de resolver um problema ou de se reorganizar. O tempo passado não voltará, mas sempre haverão novos momentos para serem aproveitados. Tudo pode ser novo e diferente. Continuo tomando decisões e almejando coisas. So não deixo de viver por isso.
Quando falo em viver estou falando em aproveitar um pouco. Em relaxar e deixar as coisas acontecerem. Em assumir que já não sou criança e que se erro posso corrigir e ir em frente. Isso tudo é amadurecimento, é oportunidade de crescer, de me conhecer e de identificar o que realmente gosto.
Relaxa e goza! Leva a vida e deixa a vida te levar. Vai ser feliz! Vai dar risada sozinho no canto do seu quarto depois de imitar um cantor qualquer em frente ao espelho. Vai…vai sim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário